Noticias

Resultados financeiros da Apple no segundo trimestre de 2013 (Q2).

numeros
Escrito por André Darugna

Passou mais um trimestre e chegou a hora da Apple apresentar seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre do ano fiscal, em meio a tanta especulação de analistas, e revistas que afirmam que Tim Cook tem seus dias contados na empresa.

Estes resultados correspondem ao famoso Q2 nos Estados Unidos, os responsáveis pela apresentação dos resultados foram Tim Cook e Peter Oppenheimer, durante uma conferência telefônica oferecida no site da maçã.

Os resultados financeiros não foram nada ruins, com 43,6 bilhões de dólares em receitas e 9,5 bilhões de dólares em benefícios. A Apple vendeu um total de 37,4 milhões de iPhones e 19,5 milhões de iPads, enquanto a quantidade de Macs ficou nas 4 milhões de unidades vendidas.

Não foi um resultado que deixasse a desejar, mesmo menor que os dados apresentados no trimestre anterior, um recorde na história da Apple devido à campanha de natal e os novos produtos apresentados, com mais de 54,5 bilhões de dólares em receitas.

tim-cook

Como todos os anos nesta data, a apresentação de resultados financeiros da Apple serviu de indicador objetivo aos investidores e usuários da maçã, para que possam conhecer como avança a empresa. Nesta conferência de imprensa transmitida via streaming, foram mostrados os resultados fiscais do segundo trimestre. Neste caso, um período fiscal em meio a polêmicas de que haveria uma baixa considerável nas receitas da empresa, pela falta de novidades e lançamentos.

Estas previsões de baixa, somadas à queda do valor das ações da Apple na bolsa durante este ano (2013), realmente agravaram a desconfiança dos investidores.

Tendo em conta os resultados apresentados nesta conferência oficial, os resultados financeiros da Apple não são nada maus, em tão somente três meses a empresa vendeu mais de 37,4 milhões de iPhones no mundo todo, melhorando em mais de 2,3 milhões de unidades a marca obtida no ano passado.

Além disso, a venda de iPads também teve um crescimento, passando de 11,8 milhões de unidades a 19,5 milhões de unidades vendidas em 2013, uma pena mesmo que o sucesso dos dispositivos móveis não se transferiu aos computadores Mac.

Apesar do lançamento dos novos iMac, um dos computadores mais incríveis do mundo, a Apple somente vendeu 4 milhões de unidades neste período, igualando a cifra do Q2 no ano passado. Os iPods também não estão representando boas vendas, sendo o segundo pior momento da história com somente 5,6 milhões de unidades vendidas.

Palavras de Tim Cook sobre os resultados financeiros:

É um prazer anunciar que neste trimestre tivemos um novo recorde de receitas graças a continuidade dos esforços no iPad e no iPhone. (…) Nossas equipes estão trabalhando duro em realizar um novo e assombroso hardware, software e serviços.

Com estes dados a Apple não somente cala todo tipo de rumor, como também mostra estar mais forte do que nunca como marca. As vendas internacionais representaram 66% dos ingressos do trimestre, demonstrando a posição da companhia em países como a China, no qual a empresa centrou um grande esforço de marketing nos últimos meses. As vendas de iPad duplicaram-se na China e no Japão, tendo ainda possibilidades de expansão naqueles mercados no futuro próximo.

Agora, sem sombra de dúvidas os dados mais importantes e que o próprio Tim Cook fez menção nesta apresentação foram os resultados de geração de receitas. Mais de 12,5 bilhões de dólares em fluxo de caixa e um saldo de 145 bilhões de dólares em dinheiro. Uma enorme reserva que permitirá a empresa realizar um pagamento de dividendos de 100 bilhões de dólares.

Falando em porcentagens, observando o progresso de cada dispositivo, o iPhone é responsável por 53% da receita, enquanto o iPad é responsável por 20% neste trimestre. Os Macs por outro lado, com os modelos iMac e MacBookPro representaram somente 13% de toda a receita, junto com o iTunes que moveu 9% e o iPod com só 2%. A renda com os acessórios vendidos da Apple chega aos 1,37 bilhões de dólares.

tabela-1

O CEO da Apple, Tim Cook, reconheceu que a taxa de crescimento da companhia desacelerou, porém, sem lugar a dúvidas este não é um indicador de estancamento da empresa. Além disso, ele declarou que a diminuição do valor das ações durante os últimos dois trimestres foi muito frustrante para todos os empregados. Mas, que embora isso tenha ocorrido eles continuam apostando pela criação de produtos inovadores, revelando que estão de olho em grandes oportunidades em novas categorias de produtos.

Segundo os diretores da empresa, outono de 2013 (lá nos EUA) será a possível data escolhida para a revelação (lançamento) de um novo tipo de hardware. Aqui ficam nossas apostas, será a iTV, o iWatch? Ou será algo totalmente novo que ninguém se imagina?

A satisfação dos clientes do iPad vem aumentando até praticamente 96%, enquanto a fidelidade dos clientes de iPhone se ajustou em 95%. Além disso o iTunes e o iCloud não param de crescer, enquanto as Apple Store, estão previstas novas 30 lojas em 2013 (inclusive no Brasil), além de uma remodelação de 20 das já existentes.

apple

No total, são 13,1 milhões de dólares em receitas geradas pelas Apple Store, que recebem mais de 17.500 visitantes por loja por semana.

Resumindo…

  • Faturamento de 43,6 bilhões de dólares, benefícios de U$9,5 bilhões;
  • Venda de iPhones: 37,4 milhões de unidades, 53% da receita;
  • Venda de iPads: 19,5 milhões de unidades, 20% da receita;
  • Venda de Macs: 4 milhões de unidades, 13% da receita;
  • Venda de iPods: 5,63 milhões de unidades, 2% da receita;
  • Loja iTunes: 4114 milhões de dólares em vendas, 9% da receita;
  • Venda de Acessórios: 1,37 milhões de dólares;

Considerações Finais

Não há como negar que a Apple continua crescendo, os números não mentem e lá nos Estados Unidos eles são tomados muito a sério, isso não é “propaganda enganosa”, são dados concretos.

A Apple vem sofrendo com o palpite de analistas pouco qualificados que certamente buscam seus 15 minutos de fama, as ações caíram e muito depois de alcançar um recorde histórico (superando os U$700) em setembro de 2012 devido às especulações que rondam a empresa.

Com estes resultados apresentados, não será de estranhar que as ações comecem a valorizar-se nas próximas semanas. A Apple surpreendeu até os mais otimistas dessa vez, graças ao palpite fora de lugar daqueles “analistas”.

Debate:

  • O que achou dos números? Lhe surpreendeu?
  • Já pensou em adquirir ações da Apple na bolsa de valores?
  • Que produto gostaria de ver no final do ano como novidade da Apple?

Comente, participe, sua opinião é importante para nós.

* Dados retirados do AppleWeblog

Sobre o autor

André Darugna

Blogueiro fundador do iPad Dicas e Viagens Dicas, formado em Comunicação e vencedor de 2 prêmios Top Blog.

4 comentários