Noticias

[opinião] Galaxy Gear: será esse o futuro dos relógios inteligentes (iWatch)?

Galaxy Gear smartwatch iWatch
Escrito por André Darugna

Depois de tantos anos de rumores sobre o iWatch, o possível relógio inteligente da Apple, a Samsung que é conhecida por imitar seus produtos resolveu dar o ponta-pé inicial, lançou no dia de ontem quase de forma anônima, sem gerar muito buzz na internet, o Galaxy Gear, seu primeiro smartwatch lançado no mercado.

O que significa isso para nós, usuários de produtos Apple? A maçã vai copiar a Samsung se lançar um relógio inteligente? Eu torço para isso não acontecer, pois se o conceito de smartwatch for exatamente o que foi apresentado pela Samsung, não vejo a mínima necessidade de comprar um.

Galaxy Gear: será um sucesso ou fracasso?

Quero esclarecer que sou um grande fã da marca Apple, mas nem por isso acredito que tudo o que a Samsung lança seja ruim, entendo que a coreana possui excelentes televisores, máquinas de lavar roupa, etc., na questão de eletrônicos os telefones possuem seu brilho, mas nada que me faça pensar que são melhores que nenhum iPhone. É uma opinião pessoal, respeito a de cada um.

Galaxy Gear, a nova aposta da Samsung: relógios inteligentes.

Galaxy Gear, a nova aposta da Samsung: relógios inteligentes.

Agora, voltando ao nosso assunto “relógios inteligentes”, a coreana decidiu se antecipar à Apple, talvez tenha decidido lançar no dia de ontem justamente na dúvida de se a Apple irá ou não lançar um iWatch este ano, ao menos ela terá o poder de dizer “nós fomos pioneiros”.

Peraí, pioneiros? Existem relógios inteligentes há anos, eles somente nunca fizeram sucesso, estou certo de que o Galaxy Gear não venderá muito, a não ser que a Apple lance um iWatch.

Como assim estarão se perguntando, não sei exatamente o motivo mas a Apple tem isso de conseguir criar novos mercados, veja bem, não estou dizendo que ela é a única inovadora, mas se voltarmos no tempo veremos que os produtos de maior sucesso da Apple não foram criados por ela, mas sim popularizados pela marca, definitivamente “tudo o que ela toca vira ouro”.

Vamos exemplificar:

  • iPod em 2002, deixou para trás rapidamente seus antecessores, popularizando definitivamente os MP3 Players, naquele momento a música digital não era muito difundida, a revolução que estava apenas começando impulsionada pelo Napster, teve como aliado o novo produto da Apple.
  • iPhone em 2007 revolucionou o que conhecemos como smartphone, mas ele não foi o primeiro telefone de tela táctil como muitos pensam;
  • iPad em 2010, o primeiro tablet de sucesso, seus concorrentes já tentavam emplacar um modelo de tablet no mercado desde a década de 80, incluindo a Microsoft com duas tentativas em 2000 e 2001;

Onde eu quero chegar, será que a Samsung fez bem em lançar seu relógio antes de tempo? Será que as pessoas irão compra-lo? Antes de dar uma resposta é melhor conhecer mais sobre o produto.

Especificações do Galaxy Gear:

O relógio inteligente da Samsung, chamado Galaxy Gear, conta com uma tela de 1.63 polegadas (na diagonal) SuperAMOLED com uma resolução de 320×320. Há somente um botão na lateral direita para desbloquear o aparelho, algo que já comentei antes no blog sobre o uso do iPod nano como um relógio, o que mais incomodou às pessoas que utilizavam o reprodutor de músicas no pulso era o fato da hora não ficar sempre visível.

Disponível em seis cores:

  • Preto (Jet Black);
  • Cinza (Mocha Gray);
  • Laranja (Wild Orange);
  • Bege (Oatmeal Beige);
  • Dourado (Rose Gold);
  • Verde limão (Lime Green);

A interface gráfica do Galaxy Gear é um pouco confusa, simples demais, e a forma de interagir é basicamente deslizando em todas as direções, tudo bem, estamos falando somente de design, mas se você observar o vídeo abaixo entenderá como funciona o Galaxy Gear e poderá julgar o que lhe parece:

Satisfeito? Bom, voltemos às especificações, temos algumas outras informações como a presença de uma câmera digital que tira fotos de 1,9 megapíxels e filma em HD (720p), interessante para quem queira brincar de James Bond tirando fotos sem que os outros percebam, além do mais as fotos sincronizam automaticamente com seu smartphone Galaxy.

Quase ia me esquecendo, o Galaxy Gear não tem vida própria, ele somente será útil para as pessoas que tiverem um smartphone da Samsung, possivelmente alguns modelos específicos.

Ainda, para completar a gama de multi-opções que pode surgir na cabeça de algum oriental, a Samsung teve a fantástica ideia de colocar alto-falantes e microfone em seu relógio, função de um autêntico MP15. Falar utilizando seu relógio de pulso será muito bacana, você parecerá um ator de Guerra nas Estrelas.

Galaxy Gear contará com câmera de 2 megapíxels para tirar fotos e filmar em HD.

Galaxy Gear contará com câmera de 2 megapíxels para tirar fotos e filmar em HD.

Brincadeiras à parte, que fique claro que eu brinco pois conversar com um relógio é realmente “brega”, voltemos ao que interessa.

Agora vem a parte interessante pois a Samsung oferecerá aplicativos para o relógio, alguns muito interessantes como por exemplo o RunKeeper para as pessoas que gostam de se exercitar, o Evernote para você não perder suas notas em momentos realmente importantes, entre outros.

Falando sobre a bateria, a Samsung anunciou que seu Galaxy Gear terá bateria com duração de 24 horas, ou seja, você terá de carregá-lo diariamente.

O que não gostei no Galaxy Gear?

Em síntese o conceito em si, mas é um conjunto de fatores, primeiramente seu tamanho, o aparelho a primeira vista não parece ser tão grande mas como é possível observar na foto a seguir ele é bastante maior do que o necessário e isso certamente atrapalhará o usuário, embora não seja um dispositivo pesado, o fato dele ser maior que o pulso o torna incômodo.

Galaxy Gear, o concorrente do iWatch é um pouco maior que o pulso.

Galaxy Gear, o concorrente do iWatch é um pouco maior que o pulso.

Além da questão estética, o aparelho não tem vida própria, ou seja, você precisará ter em seu bolso o tempo todo um smartphone Android da Samsung para poder utilizá-lo, para os amantes da marca isto pode não ser um empecilho, porém, penso que não preciso de um complemento para meu smartphone e acredito que o sucesso de um relógio inteligente será sua funcionalidade independente.

Acredito que possuir funções que complementam o celular é interessante e a Apple também deverá apostar nisso, porém, sinto que faltou algo, faltou uma justificativa além de ser uma tela externa, menor e grudada no pulso.

O ponto crucial é a falta de vida própria do smartwatch da Samsung, ele não oferece nada novo aos usuários, não é um produto que facilitará nem mudará a vida de ninguém, o produto não tem um charme, um apelo, é somente um atalho de 2 segundos para você não precisar tirar seu smartphone do bolso.

Será isso suficiente para fazê-lo um produto para as massas?

Ainda acredito que a Apple será a empresa que vai revolucionar este mercado, o produto lançado pela Samsung no dia de ontem (que fique claro não é uma opinião de fanboy, somente não vejo utilidade alguma nele) não será popular, não tem um apelo nem um objetivo. Parece que foi feito às pressas para finalmente ninguém mais dizer que a Samsung copiou a Apple.

Neste ponto, serei sincero, ela copiou um rumor criado pela mídia que diz que a Apple está trabalhando neste tipo de produto.

O que eu quero em um smartwatch se resume àquela velha frase de Steve Jobs:

“É algo complicado, é difícil desenhar produtos concentrando-se no público-alvo. Muitas vezes, as pessoas não sabem o que querem até que você mostre à elas.”

Agora é sua vez, deixe sua opinião!

  • Por favor, sem comentários Apple vs Samsung, o que proponho é dialogar sobre a real utilidade do produto lançado pela Samsung no dia de ontem.
  • É isso o que todos imaginamos em um smartwatch? Você compraria um?

Sobre o autor

André Darugna

Blogueiro fundador do iPad Dicas e Viagens Dicas, formado em Comunicação e vencedor de 2 prêmios Top Blog.

21 comentários

  • Você realmente odeia a Samsung. RSS
    Não entendo quando você fala de pioneirismo, lembrando que não existe nenhum produto fabricado pela Apple na qual ela realmente tenha inventado. Tem? IPhone? IPod?
    Concordo com você quanto a utilidade dos smartWath hoje em dia.
    Por fim uma opinião sincera de um leitor corriqueiro. Você precisa saber valorizar um pouco mais a concorrência isso não é demérito nenhum, claro, a não ser que você seja filho do Steve Jobs.

  • Opiniões bem tendenciosas, bem normal quando esta se falando de uma paixão, só o tempo dirá quem está certo, mas aposto na samsung.

  • SAMSUNG SIM , o mundo e o Brasil AIPED pede a democratização e produtos para todos e a net é LIVRE e de acesso a todos. vc AIPEDE para a gente opinar e depois escreve “SEM COMENTÁRIOS” Aipode ? Está comprovado que SAMSUNG é para brasileiros, AIFONE , AIPEDE e AIPHODE é para quem pode. A maça é para americanos e Argentinos. Para brasileiros o símbolo é. BANANA. Criamos o avião e eles dizem que foram eles.. BANANAS para eles. Nas eleições damos um banho em TECNOLOGIA AIPODE ? Pela praticidade e funcionalidade profissional uso um fone LG 4 chips. Uso o IPhone para exclusividade em contatos restritos , IPAD para diversão e Ibm para uso profissional em desk. A concorrência é salutar e quem ganha é o cliente. SEM COMENTÁRIOS , é um saco ter que comprar ADAPTADORES, isso mesmo, não são ACESSÓRIOS são adaptadores para ativar alguns recursos do iPad enquanto já o temos num SAMSUNG original com acessórios originais FLEXIBILIDADE . SEM COMENTÁRIOS respeito a opinião dos outros como MAÇÃ mas eu prefiro as BANANAS .

  • É a coisa mais inutil que eu já vi. Independente de ser da samsung, apple, sony ou qualquer outra empresa de tecnologia. Não precisamos disso.

  • Olá André! Palavras suas “o apresentado pela Samsung é praticamente inútil.”
    “Ele não tem utilidade alguma, é um peso morto”

    Gostaria de saber o que você espera de um smartwatch. Descreva por favor, pois você só disse que não é isso que quer mas não disse o que quer. Ficou muito vago. Obrigado.

  • Bom… achei interessante o produto. Temos que entender que todo lançamento sofre aperfeiçoamento. Antes de lançarem o celular ninguém imaginava que pessoas ficariam conversando pelas ruas. Hoje, ninguém estranha isso. Se a Apple trouxer um produto melhor… blz. Mas quem trouxe 1º está sendo copiado e isso também vale para o MKT da Samsung. De toda forma, essa concorrência só tem vantagens!

  • Artigo bem feito, mas discordo de que a Samsung imitou a Apple. Qual é, a Apple nem lançou um produto desse e tu vem falar que é imitação? Aah da um tempo né.

    Mas sobre o produto em questao: eu nao irei comprar, não vejo muita utilidade. Prefiro tirar o cel do bolso do que mexer numa tela bem menor pra realizar a mesma tarefa.

    • Olá Jordan, obrigado pelo comentário.
      Não falei que a Samsung imitou a Apple em momento algum, falei que imitou o “rumor da mídia”.
      Todo mundo está lançando relógio inteligente nos últimos meses, o iWatch é um rumor de muito mais de ano. É evidente que a ideia de que a Apple lançará um produto destes faz qualquer outra empresa apostar cegamente nisso.

      Mas, até o momento eu não gostei de nenhum, o apresentado pela Samsung é praticamente inútil.
      Até já.

  • Na verdade, eu discordo um pouco da sua opinião. Sou usuário hardcore da Apple (tenho MacBook com tela retina, iPad 3 e iPhone 5 64Gb). Contudo, acho que a Samsung levou em consideração uma das maiores reclamações dos usuário quanto a smartphones com telas grandes: o incomodo de tirar um aparelho gigante e colocar na orelha, ou apenas para ver/enviar um email/mensagem. Por outro lado, concordo que a Samsung demonstrou uma total INCOMPETÊNCIA em “imitar” a Apple: poderiam ter dado atenção nos detalhes do design…..achei o aparelho meio feioso. Por fim, penso que a Samsung fez esse aparelho para um público específico: aqueles que gostam de telas grandes, e para essa turma, acho q os pontos positivos do aparelho se sobressaem frente às deficiências….e penso que talvez valha o investimento (quem tem os aparelhos tops da Samsung devem ter condições de comprá-lo).

  • Eu não vejo muita utilidade nesses smartwachs da forma como são hoje.
    E olha que não estou olhando o da samsung e sim o da sony e da qualcomm que são muito superiores (afinal um relógio cuja bateria dura só 24h é desprezível ).

    • Pois então, acho que muitas pessoas mal interpretam meu comentário, eu não ataquei a Samsung, ataquei o produto que ela lançou, é desprezível. Não será popular, é o “big flop” do ano.

  • Na boa, prefiro um iPod e comprar aquela pulseira, muito mais versátil… A Apple poderia até aprimorar o iPod para que fique com as funções de um “iwatch”

    • E foi no momento em que as pessoas começaram a utilizar o iPod nano como relógio que surgiu o rumor de um iWatch, sobretudo depois da Apple mudar o design do iPod nano após 1 ano, comprovando que a empresa não queria que aquilo se difundisse, mostrando o interesse em preparar um produto realmente para isso (penso eu!).

  • Fiz questão de não me informar muito sobre o iWatch porque me parece um produto esquisito.
    Eu, que uso Mac há 20 anos, torci o nariz para a utilidade do iPad quando ele foi lançado. Agora sou usuário hardcore. Então vamos esperar para ver do que se trata.

    As coisas que me interessam:
    – Seria o primeiro produto a ser popularizado pela Apple pós Steve Jobs. Será que eles conseguem? Com um relógio??
    – Acho mesmo que a Samsung teria capacidade de antecipar o lançamento do iWatch apenas para fazer barulho. Faz parte do jogo. Algo como o iphone da Gradiente.
    – Quando comprei o iPad, me desinteressei completamente por um smartphone, pois tudo o que eu faria no smart, faço melhor no iPad. Portanto tenho o Galaxy I, que está há dois anos comigo, valente, com um excelente sinal de ligação. Mas… Adoraria ter um mini iPad de pulso que me facilitasse olhadas rápidas. Ou seja, acho meio idiota mesmo um relógio que sirva apenas para não tirar o celular de bolso, mas acharia muito legal um dispositivo pequeno que complementasse o uso de um celular gigante como o Galaxy note.

    Como se eu pudesse destacar um pedacinho do iPad e usasse-o para fazer ligações!?
    Como eu disse no começo, não procurei saber direito do que se trata o iWatch e me divirto imaginando o que eu gostaria que ele fosse.
    Acho que o Steve Jobs tinha isso em mente quando desenvolvia produtos e acho que essa é a grande diferença sobre a concorrência.

    • Olá Ricardo, pois é, eu não sei exatamente o que espero de um smartwatch, mas sei que não é isso que a Samsung apresentou. Ele não tem utilidade alguma, é um peso morto, só funciona com um celular batatão no bolso, eu definitivamente não comprarei um iWatch se ele for “isso aí”.

  • Andrè, parabéns pelo artigo. Tens toda a razão esse e um produto que nao oferece nenhuma inovação ou melhor nenhuma utilidade para o mercado.