Noticias

Apple contratou Paul Deneve, ex-CEO da Yves Saint Laurent, qual será a função dele?

paul-deneve
Escrito por André Darugna

Confirmando os rumores que circularam a web na semana passada, no dia de ontem a Apple confirmou sua mais nova contratação, ninguém menos que Paul Deneve, que ocupou durante bons anos a cabeça da marca francesa Yves Saint Laurent, ele chega a Cupertino cheio de moral, no cargo de vice-presidente.

Ninguém confirmou exatamente qual será sua função dentro da Apple, no comunicado enviado pela Apple para a imprensa se fala sobre “projetos especiais”. O que um executivo consagrado em uma das marcas mais luxuosas do mundo poderá realizar dentro da Apple?

Paul Deneve estará a cargo do lançamento de um relógio inteligente, popularmente chamado de iWatch?

Paul Deneve é o novo vice-presidente da Apple

As notícias são muito boas, ao menos para ele, ex-CEO da Yves Saint Laurent, que certamente destapou algumas champanhas para festejar seu novo trabalho, mas engana-se quem pensa que trabalhar com tecnologia é algo novo para Paul Deneve, vamos recordar seu histórico.

Paul Deneve fez parte da comissão diretiva da Exxon Mobile, e já trabalhou na Apple em outro momento, entre os anos 1990 e 1997, onde ocupou diversos cargos de marketing. Hoje, atua também como consultor de diversas startups instaladas no Vale do Silício.

Embora a função de Deneve seja um pouco incerta, sabemos que ele possui excelentes conhecimentos em marketing e vendas, principalmente por ter um passado de êxito na liderança de uma marca tão importante mundialmente como é a Yves Saint Laurent.

No comunicado enviado pela Apple para a imprensa somente se fez referência a ser “responsável por projetos especiais” e que estará trabalhando diretamente abaixo do Tim Cook, que será a única pessoa ao qual ele deve enviar informes.

Será ele o encarregado de projetos como o iWatch?

Não é algo tão sem sentido, Paul tem uma grande experiência dentro do mercado da moda, isso o faz o candidato certo para supervisionar um projeto como o iWatch, que da mesma forma que o Google Glass, será um acessório de vestir, a combinação entre vestuário e tecnologia.

iwatch-mockup

Pode ser que na Apple pensem em explorar o grande conhecimento de Paul Deneve no setor, mas também pode significar que a Apple esteja querendo investir num setor econômico mais elevado, seja por dar uma boa renovada nas Apple Store do mundo inteiro, graças ao conhecimento de excelência de Paul.

A função exata de Paul Deneve somente saberemos nos próximos meses, porém, uma coisa é certa, a Apple fez uma contratação de peso e podemos esperar brilhantes projetos vindo à tona. Neste momento, devemos esperar a próxima Keynote, onde poderemos saber mais sobre o trabalho de Deneve dentro da companhia.

Mais informação sobre o iWatch

O iWatch de momento não passa de um rumor, especula-se que a Apple esteja trabalhando num relógio de pulso inteligente, que possa interagir com dispositivos como o iPhone e o iPad, funcionando de forma independente para alguns recursos.

iWatch Mockup

Imagem gerada em computador do iWatch (rumor) – Créditos: 9to5Mac

Não há nenhuma confirmação oficial sobre este produto, mas a cada dia que passa os rumores parecem mais certeiros, principalmente com a contratação de Paul Deneve e também o registro da marca iWatch ao redor do mundo por parte da Apple.

Nesta semana, graças à publicação do 9to5mac, soubemos dos pedidos de registro da marca iWatch no Japão, Russia, México, Colômbia e Taiwan.

Registro do iWatch no méxico

Registro da marca iWatch no México – Créditos: 9to5Mac

Por agora, somente foi registrado o nome iWatch em alguns países, talvez para resguardar a marca, mas possivelmente por algum projeto relacionado ao nome, sabemos também que nos Estados Unidos, Reino Unido (consequentemente toda a comunidade europeia*) e no Brasil a marca já está registrada, a Apple tem duas opções neste caso, tentar comprar estas marcas nos países em que ela já existe, ou lançar o produto mesmo assim e depois brigar na justiça pelo direito de uso.

* Bélgica, Itália, Luxemburgo, França, Holanda, Alemanha, Dinamarca, Irlanda, Grécia, Portugal e Espanha.

Debate:

  • Você aposta num projeto como o iWatch?
  • Gostaria de vestir tecnologias como o Google Glass e o iWatch?

Grande abraço, até já.

Sobre o autor

André Darugna

Blogueiro fundador do iPad Dicas e Viagens Dicas, formado em Comunicação e vencedor de 2 prêmios Top Blog.

6 comentários

  • Eu acho Importantíssimo lançarem um relógio desses.
    pois eu trabalho com meu ipad 4 e me sinto inseguro, por causa do valor de cada produto.
    Já com esse imatch, sincronizado dom o ipad minha vida muda e realizo tudo atravéz de um celular e deixaria o ipad pra usar somente quando estou trabalhando em casa.
    Asim que lançar comprarei um.

  • Desde já os meus parabens ao ipaddicas pelos posts diarios, são uma grande vantagem para todos nós amantes apple.
    Tenho lido alguns artigos relacionados com um possivel iwatch e vejo muitos comentários a respeito de que é desnecessario e com pouca utilidade etc, acima de tudo e respeitado a opinião de cada um, até porque o uso e necessidades são impares, mas pelo que a hitória da Apple nos mostra, todos os lançamentos passam a ser mais um campeão de vendas e mais um produto 5 estrelas… com isto quero dizer que já exitiam mp3 antes do ipod? existiam…se já existiam smartphones antes do iphone? existiam… se já existiam tablets antes do ipad? existiam… todos eles existiam antes mas sem as revoluções da apple não eram as mesma coisa hoje!
    Penso que o iwatch (se realmente for verdade) vai ser mais um caso semelhante aos do passado…
    Abraço a todos os leitores e continuação de bons posts André.

  • Eu não aposto no iWatch, acho que não tem muita utilidade e é desnecessário..

    Agora sobre Paul estar trabalhando na Apple, achei muito interessante e diferente.
    Vamos aguardar as novidades!

    Bruna

    • Obrigado por comentar Bruna, veja bem como a história não é tão descabelada, em 2010 tínhamos um iPod nano que foi adotado pelo publico como sendo “relógio de pulso” com o uso de pulseira (acessório).

      A Apple meio perdida com a repercussão liberou inclusive mais modelos de relógio digital para o usuário escolher no sistema, aceitando e apoiando isso.

      Logo depois a Apple mudou o design do aparelho para que não possa mais ser usado como relógio. Isso foi proposital.

      De lá pra cá só aumentam os rumores e o registro da marca praticamente entrega ao menos o interesse da companhia no assunto.

      Abraço