Acessórios

Conheça o iPad mini nos mínimos detalhes e entenda porque você desejará ter um.

ipad-mini
Escrito por André Darugna

A Apple mudou a forma em que milhões de usuários utilizam a internet e computadores em 2010, ao lançar seu primeiro iPad. Naquele momento já existiam tablets, porém, nenhum produto que tivesse a funcionalidade de um iPad, até aquela época nenhum fabricante havia emplacado um produto de sucesso.

De lá para cá muitas coisas evoluíram, foram lançados novos iPads, como o iPad 2 o primeiro a possuir uma câmera, logo o iPad 3 com tela Retina (também chamado Novo iPad) e por último o iPad 4, lançado com um novo conector lightning e ainda mais rápido que seu antecessor.

Mas, há um modelo em especial que está conquistando cada dia mais fãs, este modelo é o iPad mini, que foi lançado nos Estados Unidos em outubro de 2012, e recentemente chegou ao Brasil.

Mas o que o iPad mini tem de tão especial?

Especificações do iPad miniNão quero parecer exagerado, muito menos um fanático cego pelo modelo iPad mini, mas realmente ele é o modelo que mais se ajusta às necessidades do usuário comum, é leve, funcional, suficientemente rápido e finalmente é um iPad.

Steve Jobs sempre foi contrário ao lançamento de um iPad de tamanho menor, porém, quando Tim Cook assumiu o cargo de CEO da companhia, o projeto iPad mini se tornou iminente. É um fato que outros tablets de tamanho menor foram os grandes impulsores do novo modelo, com somente 7,9 polegadas. Nesta época, embora com menor expressão, surgiam aparelhos que vendiam bastante bem, como o Nexus 7 do Google, ou o Kindle Fire HD da Amazon, paralelamente ao mercado que o iPad dominava surgia um novo mercado, o dos tablets de 7 polegadas. Tim Cook não quis de perder esta fatia do bolo.

O iPad mini como tablet tem muito mais sentido para a grande maioria dos usuários, ele é muito superior ao que podíamos imaginar antes de seu lançamento: ele é menor, mais leve, mais compacto e facilita no transporte, pode ser segurado com somente uma mão, para trabalhar com a outra, enfim, tudo aquilo que víamos como vantagens do iPad quando ele surgiu em 2010, se potencializou ao ser lançado o iPad mini.

O iPad mini é um produto novo, mas tem todo o know-how de um produto consagrado no mercado, com o sistema móvel mais desenvolvido do mundo.

Preço e disponibilidade do iPad mini no Brasil

Praticamente todo o varejo online no Brasil já vende o iPad mini, a começar pela Apple Store Online, que é a loja oficial da maçã, mas é possível encontrá-lo em outras grandes lojas como a Americanas, o Submarino, a FNAC e também Livraria Saraiva.

O preço inicial, o mais baixo que encontrei no Brasil (durante a redação deste artigo) é R$1.169,10, pagando no boleto nas lojas Americanas ou Submarino. Embora o custo não seja tão alto quanto um iPad de maior tamanho, as lojas estão oferecendo um parcelamento em até 12 vezes sem juros, ou seja R$108,25 mensais.

Onde comprar o iPad mini no Brasil:

  • APPLE STORE: R$1.299 ou 12 vezes de R$108,25 [COMPRAR]
  • FNAC: R$1.299 ou 12 vezes de R$108,25 [COMPRAR]
  • AMERICANAS: R$1.299 ou 12 vezes de R$108,25 (R$1.169,10 no boleto) [COMPRAR]
  • SUBMARINO: R$1.299 ou 12 vezes de R$108,25 (R$1.169,10 no boleto) [COMPRAR]

Especificações e Características técnicas

Como grande parte dos produtos da Apple, olhar somente os números das características técnicas representa pouco ou nada, o sistema iOS é leve e precisa de muito menos potência para rodar com fluidez e demonstrar um ótimo rendimento.

Mas, finalmente para quem adora se apegar a números, o iPad mini é composto por um processador A5 de 1Ghz, fabricado pela Apple, junto do processador ele possui 512MB de memória RAM, alguns concorrentes do mercado possuem “specs” mais atraentes, porém ele é um iPad da Apple, não duvide do rendimento superior dele.

Para complementar ele possui três opções de armazenamento, 16, 32 ou 64GB de memória flash.

iPad mini nas mãos de um senhor

Crédito da imagem: Gotta Be Mobile

No quesito tela, o iPad mini decepcionou muitas pessoas que pensavam que ele deveria portar uma tela Retina, como o iPad 3 e iPad 4 já possuem, mas, é importante destacar que o iPad mini vem para ser um produto mais econômico, que possa ser adotado pela maior quantidade de usuários possível. Ele é vendido no Brasil com preços a partir de R$1.169, o menor preço para um tablet de qualidade.

Sua tela possui 1024×768 píxels e seu tamanho é 7,9 polegadas, isso representa uma densidade de 162 ppi (píxels por polegada), a tecnologia é LED IPS.

Em questão de câmeras o iPad mini está equipado com duas, uma frontal de 1,2 megapíxel, ideal para chamadas FaceTime e de vídeo, suficiente para falar com seus familiares e amigos com boa qualidade. Já a câmera traseira é bastante boa, com 5 megapíxel, capacidade de capturar vídeos 1080p a 30 quadros por segundo.

As especificações do iPad mini são muito similares às do iPad 2, porém as câmeras dão um banho de qualidade em seu irmão maior.

No quesito conectividade o iPad mini basicamente se conecta via Bluetooth 4.0 com dispositivos compatíveis, possui uma antena Wi-Fi, opção de 3G / 4G LTE e ainda GPS (no modelo com 3G/4G).

Ele é muito portátil, medindo apenas 20 centímetros de altura e somente 13,4 centímetros de largura, ele mede tão só 0,7 centímetros de altura. Tudo isso soma somente 308 gramas, tornando-o o iPad mais portátil que existe, e é isso que nos agrada tanto.

Na questão de baterias ele não fica atrás dos irmãos maiores, promete 10 horas de duração da bateria, claro que em circunstancias ideais, mas sua bateria não nos desagrada de forma alguma.

Se falarmos de design ele é muito belo, vem em duas cores: branco e preto e como novidade sua carcaça toda é da cor escolhida, diferente dos outros iPads que o fundo é prateado e a frente é branca ou preta.

Design do iPad mini

Falar sobre um produto Apple é sempre falar em design de primeira, Jonathan Ive, o braço direito de Steve Jobs, sempre foi obcecado por design. Todos os produtos da empresa se destacam pelo acabamento de primeira e pela não economia em beleza.

O iPad mini possui um corpo de alumínio, bordas arredondadas, cortadas a laser, proporcionando um visual impecável. Ele é mais fino que um lápis de papel, levíssimo e com certeza é o iPad mais bonito de todos os tempos.

Detalhe do iPad mini com Mapas

Créditos da imagem: Engadget

A estética do iPad mini lembra bastante o design do iPhone 5, que apareceu dois meses antes. A cor da parte traseira é a mesma da parte frontal, em alumínio, o toque no produto é muito agradável e está disponível em branco e preto.

As bordas do iPad mini são bastante mais arredondadas que o iPad convencional, o que proporciona uma pegada muito mais firme no aparelho, que inclusive pode ser segurado somente com uma mão. Outro detalhe importante é que a tela do iPad mini chega muito mais perto da borda, já não temos este quadro ao redor para que o dedão não toque a tela, o iPad mini é inteligente e ignora os toques não intencionados.

Em razão da alta qualidade do material utilizado na construção do iPad mini o aparelho é muito leve, pesa pouco mais de 300 gramas, portanto o uso por longo tempo não cansa a mão que segura o aparelho.

Ele cabe em mochilas ou bolsas menores, seu tamanho menor é um grande diferencial para o dia-a-dia, porém, só ao colocar suas mãos num iPad mini é que você entenderá do que estou falando, não há palavra que descreva um iPad mini funcionando.

Na parte inferior do iPad mini encontramos os alto-falantes, estéreo, e mais uma vez com um design muito similar ao do iPhone 5, de fato eles compartilham muitas características, é iminente que este desenho seja adaptado nas futuras gerações do iPad maior.

Os botões são os mesmos de sempre, um botão Home central, botões laterais para volume e bloqueio de rotação de tela (ou mudo), além do botão Power que está também no topo do dispositivo. Eles foram criados no mesmo material do iPad mini, portanto se destacam menos que os botões de plástico que estávamos acostumados nos iPads 1, 2, 3 e 4.

Fino, elegante e belíssimo, o iPad mini faz com que a concorrência, com seus dispositivos plásticos, pareçam brinquedos de criança pequena, esta não é uma afirmação de fanático da Apple, é simplesmente a verdade, os concorrentes não investem como a maçã em acabamento de seus dispositivos.

Características da Tela do iPad mini

O iPad mini já chama a atenção ao tirá-lo da caixa, caixa esta que é menor que muitos livros, ao retirar a tampa você verá um produto de qualidade ímpar, com materiais de primeira e acabamento incrível.

A tela, mesmo que não seja Retina como o iPad 3 e iPad 4, possui alta qualidade, maior que a do iPad 2, já que a densidade dos píxels é maior, aparentando uma qualidade superior mesmo com resolução idêntica.

Mas é tão importante assim uma tela Retina? Não deixa de ser um fator competitivo, porém, existem argumentos favoráveis ao iPad mini quando se fala no conjunto, a tela dele não é uma tela ruim, possui contraste, cor, saturação e claridade do texto com qualidade realmente aceitável, você poderá trabalhar, ler livros, jornais, revistas, redigir textos e até mesmo jogar com uma tela de qualidade. Não Retina, porém, muito boa.

Costumo aconselhar os fanáticos por jogos a comprarem o iPad 4 ao invés do iPad mini, pelo simples fato do processador ser mais poderoso e a tela Retina mais agradável para os gráficos 3D, a tela Retina também é impactante na leitura de textos, mas você realmente prefere uma tela Retina ou um produto mais prático, mais portátil e com outras vantagens originadas de seu tamanho diminuto?

Homem sentado usando o iPad mini

Créditos da imagem: CNET Reviews

Pode ser que o iPad mini não seja tudo aquilo que nós gostaríamos em termos de tela, mas de momento é suficiente, é agradável, já conhecemos a tela Retina e isso nos faz sentir que falta algo. Pode ser que o iPad mini 2 venha com tela Retina, e todos nós vamos adorar isso, mas não é um motivo que nos faça esperar para comprar um aparelho que nem mesmo foi anunciado.

Sobre características técnicas, a Apple decidiu manter a proporção da tela no iPad mini, dessa forma os desenvolvedores não possuem mais uma segmentação para a programação de seus aplicativos e jogos, mantendo a proporção o iPad mini ficou com 7,9 polegadas, no lugar da tradicional tela de 9,7 polegadas dos iPads anteriores.

A Apple é muito detalhista, ela não decidiu lançar um iPad menor, ela decidiu fazer o iPad ficar menor, é difícil explicar mas é como se o iPad 2 tivesse passado por uma máquina de encolher, e tivesse mantido suas características, porém com a vantagem de ser menor. Ela não optou por fazer um iPad de 8, 7 ou 6 polegadas, ela fez exatamente o que precisava para que a experiência do iPad maior fosse replicada no iPad de tamanho menor.

Sendo assim, todos os aplicativos de iPad disponíveis na App Store já estão preparados para o iPad mini, algo que não ocorre na loja de aplicativos do Android (Google Play), onde muitos dos aplicativos não possuem versão para tablets, sendo forçados a rodar uma versão somente ampliada da versão para smartphones.

Ao utilizar um iPad mini nós não temos o sentimento de estar usando um produto novo, a sensação é a de usar o mesmo iPad de sempre, porém, menor.

Duração da bateria do iPad mini

A Apple decidiu cortar algumas regalias do iPad mini, ao invés do atual processador A6X, ela implementou um A5, duas gerações anteriores ao do iPad 4, o mesmo ocorreu com a tela, que não é retina, tudo isto para diminuir seu preço, imaginamos.

O dispositivo de forma alguma se mostra lento, ele é excelente, fluido, irá suprir as necessidades da grande maioria dos usuários de iPad, agora, por ser tão menor, a Apple certamente investiu muito na criação de uma bateria que fosse suficientemente avançada para suportar suas 10 horas de uso.

bateria-10-horas

Falando de duração de bateria, o iPad mini é 30% menor e mais fino, a perda de espaço não parece ter sido um empecilho para que a empresa criasse uma bateria que tivesse células suficientes que pudessem alcançar as 10 horas (na teoria).

A união de beleza, acabamento e tamanho fazem do iPad mini um aparelho ultra avançado, que conserva sua capacidade de processamento, uso diário e também para divertimento, como jogos 3D e visualização de vídeos, em momento algum o tamanho do iPad mini lhe representou alguma perda, de fato foram cortadas algumas regalias, porém, o iPad mini é um grande iPad.

Usabilidade do iPad mini

Um produto novo como o iPad mini, passa como sendo algo totalmente conhecido pelo público, não há nada que faça o usuário senti-lo como um “bicho estranho”, ele faz parte da família iOS, com toda a usabilidade já conhecida e todo o diferencial que o sistema operacional mais avançado do mundo oferece.

A Apple sempre levantou a bandeira da usabilidade, para a empresa a experiência de uso do sistema é mais importante que o poder de personalização, algo que a concorrência sempre usa como diferencial: liberdade.

No iPad mini esse ponto se mantém, até mesmo pelo fato de utilizar o mesmo iOS de todos os iPads, não muda nada, ou seja, você poderá esperar o mesmo iPad de sempre, com seus pontos fortes e fracos.

Além de tudo isso, soma-se o fato dele já vir com compatibilidade a todos os aplicativos lançados na loja App Store, inclusive os aplicativos somente para iPhone, no modo 2X que nele se vê mais agradável que no iPad maior.

iPad mini nas mãos

Créditos da imagem: VentureBeat

Se há outro diferencial do iPad mini em relação a concorrência é seu imenso catálogo com aplicativos de qualidade, tudo bem que a Google Play já se aproximou muito ou talvez tenha ultrapassado a App Store em quantidade, porém a qualidade é o grande diferencial da loja da Apple. Para entrar na loja os aplicativos ao menos passam por um rigoroso filtro de qualidade.

Sendo já repetitivo, temos como pontos fortes da usabilidade do iPad mini:

  • Peso, o iPad mini é extremamente leve;
  • Possibilidade de segurá-lo com uma mão, ideal para leitura e uso por horas estendidas;
  • Portabilidade, você conseguirá colocá-lo em sua bolsa sem atrapalhar em nada;
  • Experiência completa de um tablet maior, num espaço menor;

No iPad também é muito agradável a leitura, não pense que a tela menor faz seus olhos trabalharem mais, realmente o iPad é do tamanho de um livro de bolso, ler um livro na tela do iPad não se tornará uma tarefa incomoda, a não ser que o sol esteja brilhando sobre o vidro. Imagine-se lendo no iPad mini, segurando-o com somente uma mão, em posições em que o iPad de 9,7 polegadas torna a leitura incomoda, como na cama por exemplo.

Outros aplicativos, como Vídeos, Safari, Mail, oferecem uma experiência normal, como seu par maior, nenhum prejuízo, você nem sentirá que está com um produto diferente.

Características da Câmera do iPad mini

Tudo bem que ultimamente as pessoas perderam a vergonha e é muito comum ver usuários de iPad com seu tablet de 9,7 polegadas tirando fotos pela rua, principalmente em pontos turísticos, mas o iPad mini tem um outro diferencial a portabilidade que faz com que usa-lo como câmera digital seja mais confortável.

Caixa do iPad mini

Créditos da imagem: Engadget

Ele possui duas câmeras, uma delas é excelente, com 5 megapíxel, qualidade iSight, para tirar fotos de grande qualidade, com bom foco e luminosidade, sem falar na possibilidade de que você faça vídeos em 1080p e 30 quadros por segundo, permitindo capturar com baixo nível de ruído e grande capacidade de estabilização de imagem.

Já a câmera frontal serve somente para realizar chamadas de vídeo, neste quesito cumpre totalmente com qualquer expectativa, ela é ideal para FaceTime ou chamadas via Skype.

Qual devo escolher iPad ou iPad mini?

O fato de agora termos opção de tamanho faz com que os usuários fiquem bastante confundidos na hora de escolher qual tablet comprar. Muitos usuários já me escreveram, mas realmente não há uma resposta fechada, é uma opção, uma questão muito pessoal.

Tudo depende, depende do uso que você dará ao tablet, tenho indicado o iPad mini para todo público, já o iPad 4 para quem gosta de jogos em 3D, pensam em aproveitar a qualidade da tela retina a seu favor, porém, o iPad mini não deixa a desejar e você também poderá jogar nele.

Acredito que tarefas como ler livros no iBooks, usar em viagens, ler no transporte público, levar ele para todas partes, indicam que o iPad mini é mais indicado para todo público, porém, o iPad sempre fez tudo isso e até pouco tempo atrás nem imaginávamos um iPad menor.

iPad mini ao lado do iPad 4

Créditos da imagem: TechnoBuffalo

O que não acho necessário é que um usuário tenha dois iPads, um mini e um de 9,7 polegadas, isto é puro luxo, não acredito que alguém normal use os dois aparelhos com frequência.

No meu caso, prefiro o iPad mini, sou mais de ler, mais de navegar, menos de jogar. Sou fanático de jogos, não pensem que não, mas para isso tenho o console (Xbox) e dedico meu pouco tempo livre nele, na Xbox Live.

Ao final de tudo, fica a critério do usuário decidir qual aparelho prefere, pelo preço atrativo se você está em dúvida leve o iPad mini, você nunca ficará com uma pedra no sapato, os iPads são muito procurados e no mercado paralelo será fácil revendê-lo em caso de não adaptação.

O iPad mini no Brasil chegou pelo preço inicial de R$1.169 (veja detalhes), já o iPad 4 inicia em R$1749, lembrando que você sempre tem a possibilidade de comprar um iPad 2, com valores a partir de R$1349 na loja oficial da Apple (online).

Considerações Finais

Se você chegou até aqui, parabéns pela leitura, o artigo acima pretende oferecer informação de qualidade que lhe ajudará a decidir pela compra de um iPad mini. Falando nele, ele determina uma nova era dentro da história dos produtos da Apple, uma nova linha que veio para atender a exigência do consumidor, que por vezes solicitava um tablet menor.

Um grande acerto de Tim Cook, que aceitou o pedido de seus consumidores e terminou lançando um produto que vende como água, tornando-se o grande concorrente do iPad de 9,7 polegadas. Tantos concorrentes tentam, mas eis que a Apple foi quem lançou o verdadeiro iPad killer, ele se chama iPad mini.

A Apple com Tim Cook está se renovando, em pouco tempo teremos um novo sistema operacional, o iOS 7 com um redesign completo, que certamente agradará muita gente. O iPad mini já representa parte deste novo momento da empresa, que tenta se recuperar da baixa do valor de suas ações.

O iPad mini não levará em meu conceito uma nota 10 por um simples motivo, a tela retina embora não seja essencial ficou faltando, acontece que uma vez que a maçã nos apresentou esta maravilha de display, todos ficamos desejando este recurso também no iPad mini.

Pequeno, leve, confortável e surpreendente, é assim o iPad mini, esperar ou comprar agora? Azar o seu que decidir esperar, milhares de pessoas no Brasil e no mundo já colocaram as mãos nele e estão aproveitando este maravilhoso produto.

  • Nota do Editor

  • Ótimo
$1299 (reais)

  • iPad mini
  • Reviewed by:
  • Publicado: 3 de julho de 2013
  • Atualizado: 24 de julho de 2013
  • Recursos
  • Design
  • Preço

  • Resumo da Resenha:

  • O iPad mini já é um grande sucesso internacionalmente, agora os usuários brasileiros poderão desfrutar todos os benefícios que ele oferece, em razão de seu tamanho, portabilidade e facilidade de uso. Não menos importante é seu baixo preço, que com certeza permitirá muitos novos consumidores realizarem o sonho de ter um tablet da Apple.

Prós

O tamanho do iPad mini com certeza é seu grande atrativo, se engana aquele que pensa que o tamanho menor atrapalha, muito pelo contrário, poder segurá-lo com uma mão, fazer leitura de livros sem que o braço canse e utilizar o iPad por mais tempo será muito mais confortável.

Contras

A ausência da tela Retina com certeza pesará na decisão de compra.

Sobre o autor

André Darugna

Blogueiro fundador do iPad Dicas e Viagens Dicas, formado em Comunicação e vencedor de 2 prêmios Top Blog.

34 comentários

  • Comprei um recentemente estou AMANDO e obrigadíssima André, seu blog esta sendo uma fonte de informação

  • Muito bom o post. Seu não tivesse o Ipad2 com certeza iria comprar o iPad Mini. Mas uma coisa já é certa: o meu upgrade não será mais um iPad de 9,7″ e sim o mini quando vier com tela de retina. Esse post definiu o pouco de dúvida que eu tinha.

  • Olá André, conheci essa semana o iPadDicas e posso dizer que gostei bastante. Esse artigo do iPad mini me convenceu a adquiri-lo, não somente pelas razões explicitadas por você, mas também porque sou fã dos produtos da Apple. Reconheço o mérito das outras marcas, mas gosto é gosto e cada um deve respeitar isso.
    Minha preocupação agora refere-se à gama de aplicativos disponibilizados na iTunes Store, porque mesmo na própria Apple há apps próprios para o iPhone e outros para Mac OS. Busco aplicativos para escrita de livros, criação de eBooks e afins, mas é difícil saber sobre a usabilidade de um programa somente pelo seu logo e/ou screenshots. Sei que há apps tanto gratuitos quanto pagos que são excelentes. Quanto aos primeiros, fica fácil testar, mas para os pagos a situação complica.
    E nem falo dos valores, porque pagar por um bom app vale a pena. Mas pagar uns USD 59,99 e não gostar é prejuízo na certa. Procurei e não vi nenhum artigo seu sobre o assunto. Quando puder, apreciaria e muito sua ajuda!
    Parabéns pelo site! Abraço!

  • Muito bonito leve e compacto, mas o que incomoda no Ipad mini é o preço e a tela que não é retina. A imagem da tela em baixa resolução é um ruim e nada aparece nítido. Para quem quer usar para leitura não é bom, pois as letras aparecem serrilhadas e cansa mais rápido. Proposta boa, mas vou esperar a tela retina e processador mais rápido.

  • Bom post para elucidar aos que estão em dúvida.

    Em relação ao hardware “defasado”, é fato.
    Porém, atende ao uso de algumas pessoas. Inclusive, ao meu. Faço TUDO o que preciso com ele (notes plus, livros, pdf’s, música, navegação, pagar contas, etc). Ou seja, PRA MIM, é um ótimo tablet.

  • Comprei o Ipad 2 a quase 2 anos e era o top. Longe de ser um Apple maníaco. mas gosto de comprar novos para serem valorizados por um bom tempo. Até mês passado, compraria o Ipad 4. Mas a possibilidade da mobilidade do Mini é muito interessante. Mas; hoje, o Mini é equiparado ao me Ipad 2′ e não vejo evolução de Software. Aguardarei o Mini 2, uma vez, que não só de mobilidade eu vivo, preciso andar pra frente e quero o Sftware do Ipad 4 no Mini 2. É minha expectativa…

    Abraço André e equipe…

  • Olá André!

    Foi um prazer te conhecer lá no evento Afiliados Brasil! Fiquei bem mais intimidado do que encabulado com você e outras pessoas rsrs.

    Com relação ao Ipad Mini muito bacana seu review,mas eu te pergunto é bom para quem pretender usar como um Kindle para ler e-books? Gostei bastante deste Ipad,principalmente pelo tamanho rs.

    Abraço!

    • Olá Rafael, foi um prazer para mim também, sempre bom conhecer gente nova e trocar ideias.
      Para leitura de livros não há como o Kindle, seu foco é esse, ele não tem tela lcd, led ou o que seja, ele tem uma “tinta digital”, a leitura nele é mais confortável além de não ter brilho de tela.

      Ele não pode ser comparado ao iPad “como um todo” por ser um produto muito limitado, mas seu preço é bem agradável R$299.
      Se a ideia é somente ler livros, vá de Kindle, sempre.
      Grande abraço.

  • Pessoal, estou na dúvida: vale a pena desenbolsar R$ 350,00 a mais pelo iPad Mini Wifi + Cellular em relação ao iPad Mini Wifi ? o que acham ??

    ainda que eu nao contrate plano de dados, mas estando conectado a uma rede Wifi, vou poder usar o GPS e o GLONASS (disponivel somente no modelo Wifi + Celular ) ???

    Muito Obrigado!

    • A diferença é GPS, o iPad mini com Cellular tem conexão móvel e também GPS como extras.
      Vale a pena se você pensar que R$350 custa um GPS, você leva a conexão 3G de brinde.

      Mesmo sem 3G o GPS funciona pois ele é offline, GPS de verdade mesmo, baixe o Sygic Brazil e divirta-se.
      Eu pagaria.

    • OK André, muito obrigado por sua atenção em responder o comentário. Parabéns pelo blog.

      Ontem o Walmart estava realizando uma promoção para os iPad mini, mas pelo visto as promoçoes envolvendo iPad mini estão durando no máximo 1 dia.

  • TENHO O IPAD MINI A QUASE 2 MESES, ESTOU SATISFEITÍSSIMA, PRA ELE NOTA 10 E PRA VC ANDRE NOTA 10!!!

  • Valeu pelo post! Estava procurando algo assim a semanas!!! E pelo que ví, não vou arrepender de comprar o mimi!

    Parabéns!

  • Olá, André.
    Muito bom o texto sobre o iPad mini. Muito bem explicado e sem enrolação.
    O único senão do iPad mini é realmente a tela retina, já que tenho o meu iPad 3.
    Porém, acredito na experiência das pessoas com iPhone, iPad convencional e iPad mini, ou seja, se elas dizem que iPad mini é maravilhoso, eu acredito nelas e fico até com tentação. Rs.
    No meu caso, ainda prefiro esperar o iPad 4 128 GB, o qual ainda não chegou aqui no Brasil.
    Meus parabéns pelo seu texto, mais uma vez!
    Abrs.
    Cláudio

  • Bem, não concordo com a agressividade do cara aí de cima ao criticar o review… mas alguns pontos são válidos.

    -HARDWARE: O hardware do ipad mini é ridículo. O desempenho consequentemente também é. O fato de o IOS ser um sistema leve só “mascara” isso.

    Duvida disso? Baixe o jogo magic 2014 e rode nele. Eu passo RAIVA com meu ipad3, então imagino a frustração que deve ser no mini, que basicamente é um ipad2 compacto.

    Tente também, fazer backups no computador (e restaurar) e depois compare com um iphone5. A diferença de velocidade é gritante.

    A Apple realmente decepcionou no quesito hardware neste dispositivo, principalmente pela data de lançamento.

    Desculpe, mas falar que o hardware dá conta é sim tendencioso, ou é falta de testes :(

    Por favor, não leve a mal a colocação. Abraços.

    • Olá Rodrigo, levo a mal não.
      Mas, minha experiência tem sido agradável com ele, você deve imaginar que eu tenho muitos dispositivos com iOS, não é mesmo?

      Prefiro o iPad mini ao iPad 3, é um fato.
      Claro que ele não é rápido como o iPhone 5, mas dá conta do recado, o que quis deixar claro é que o iPad mini veio para ser “bom e barato”, ele custa o ‘mesmo’ que um iPod touch, dá para entender do que estamos falando?

      Não estamos falando de 1800 reais contra 1800 reais (iPad 4), estamos falando de 1800 versus 1200, tem 600 reais de diferença, 600 reais fazem a diferença não?

      Agora o ponto do post é que ele é um iPad apto para todo público, para quem não é exigente com milésimos de segundos, ele da conta do recado para quem usa no dia-a-dia, acessa Facebook, joga jogos casuais, lê livros, sites na internet, trabalha com e-mails, planilhas, texto. Nada disso é pesado e nada disso exige um hardware melhor, a Apple na minha opinião acertou em criar um produto mais econômico, podendo assim conquistar um público ainda maior.

      Grande abraço.

    • André, obrigado pelo reply :)

      Entendo seu ponto de vista, apesar de continuar discordado em alguns pontos.

      Eu concordo que a Apple tem que inserir no mercado dispositivos de preço menor. O que eu questiono, é comprometer a experiência do usuário, trunfo da Apple, para fazer isso.

      A estratégia de sucesso da Apple gira em torno da “diferenciação”. Colocando um dispositivo de baixo desempenho no mercado, permite que ele seja “destruído” na comparação com concorrentes, perdendo a característica de um produto diferenciado.
      Afinal, textos, planilhas, redes sociais, navegação, edição de fotos, jogos mais leves… Qualquer tablet faz por um preço muito menor.

      É possível diminuir o preço e ampliar a base de consumidores sem sacrificar componentes. É só você olhar para a concorrência… Os dispositivos estão ficando cada vez mais “robustos” e o preço cai… As vezes diminuir a margem de lucro devido a alta concorrência é uma opção a se considerar.
      Parece que o tim cook não gosta de perder margem de lucro, e quem se ferra é o consumidor do ipod touch sem câmera, ipad mini e possivelmente iphone de baixo custo…

      Resumindo: Para mim, o ipad mini tinha que ter um hardware pouco pior que o ipad 4, preço pouco menor, e despencar o preço do ipad2 para que este último seja o ipad de “entrada”.

      Bem, mas cada um com a sua opinião :D

      Eu não tenho bola de cristal, mas pode escrever ai: ipad mini2 tem tela retina e desempenho brutal ;)

      Abraços!

  • Tenho o ipad 4 e cogitei seriamente trocá-lo pelo mini. Mas, por hora, resolvi ficar com o 4 mesmo pq o uso para estudar, fazer marcações em PDFs, essas coisas. Imagino que essas funções são melhor desempenhadas em uma tela maior.

    • Olá Rusiver, em nenhum iPad ou iPhone pode ser trocada a bateria, ela tem uma vida útil de aproximadamente 5 anos. Meu iPad de 2010 continua firme e forte, já o iPhone 3GS de 2009 dura relativamente bem pela idade.

  • Certamente no quesito mobilidade, o Mini é infinitamente superior. Porém, para algumas app’s fica complicado usá-lo! Uso o Ipad (tenho um New) para brincar de música e costumo executar até 4 app’s simultâneos, como um sintetizador gerando um som, aplicando um efeito em um outro app e gravando tudo em um DAW, como o Garageband ou NanoStudio! Simplesmente o 2 (com o seu processador) não aguentaria tal estresse! Pra mim o ideal é o 3 ou o 4 mesmo! Outra coisa, a tela retina faz uma diferença enorme. É aquela história, se você nunca usou, não sabe o que é… Mas depois que utiliza constantemente, tudo quanto é dispositivo que pego acho a tela um lixo!!! No mais foi aquilo que tu disse André, vai depender do uso que cada um vai fazer dele!

  • Fala André, ótima matéria!

    Como tenho o iPad3 não vejo a necessidade de realmente ter o iPad mini agora, até tentei achar desculpinhas na minha cabeça para tê-lo porque a tentação é grande demias! rs
    Como meu irmão ficará em estudos durante um ano em Londres pensei em dar o meu 3 pra ele e pegar um mini pra mim, mas quem disse que tenho essa coragem?
    Para voçê ter uma idéia meu iPad de 1ª geração está em regime de posse da minha mãe, mas estou sempre de olho nele! ;)
    De qualquer forma acho que vou esperar o mini com tela retina para usá-lo durante minhas saidas e viagens, para momentos de leituras e distrações
    Abraço

    • Pois é, mas seu iPad 3 é bastante bom, espere vir a segunda geração do iPad mini, se ela surpreender aí considere a compra.
      Trocar do iPad 3 para o mini em questão de rendimento é retrocesso, o iPad 3 tem processador mais potente e ainda tem a tela Retina, só se o tamanho realmente importar de mais para valer a pena.

      Também cuido bem de meu iPad 1 ainda hehe.
      Um abraço.

  • André,
    Ótima matéria! Fiquei com mais vontade de ter um, mas tem pouco tempo que adquiri o 4. Vamos ver se vou me segurar pra trocar . rsrsrs
    Abraço. ;)

    • Obrigado pelo comentário Kamilla, se você comprou o iPad 4 está muito bem servida, o iPad mini só lhe irá valer a pena se é que tamanho é realmente muito importante para você. Espere a segunda geração do iPad mini, vai ser melhor.

      Um abraço.

  • Infelizmente seu artigo foi de um cego apaixonado pelo iPad Mini (sem contar que se inspirou em outro site gringo), possuo um Macbook Pro e um Ipad3, sei bem da qualidade dos produtos da Apple tanto em hardware, quanto software, mas o iPad Mini ja foi lançado la fora com um hardware atrasado, comparável com um iPad 2, e não me diga que pelo tamanho tinha que ser assim, porque outros modelos do mesmo tamanho, tem “specs” melhores, sem contar que se ja la fora lançou com hardware atrasado, imagina no Brasil, que lançou mais de um ano e meio depois. O argumento do sistema iOs ser leve também não cola, se fosse assim porque a cada modelo eles lançam mais com mais memória e processadores melhores. Ok, a produção é nacional, teve seus obstáculos para ser produzido aqui, mas vamos concordar, poucas marcas acreditam no potencial de compra do Brasileiro, você mesmo citou a compra parcelada em 12x como atrativo, até o cara acabar de pagar já lançou o iPad mini 2. Eles deveriam pensar em lançamentos mundiais com datas próximas. Produtos da Apple são ótimos, mas com um investimento pouco maior você adquire o iPad 4. E se o foco é o um tablet pequeno pense em outras marcas como Motorola e Samsung.